Gestão de negócios: veja como empreender a partir de uma boa ideia

A gestão de negócio é um elemento determinante para que a empresa tenha sucesso. Ao pensar em empreender, também é necessário se atentar a essa questão, tendo uma boa proposta e uma série de outros fatores, como criatividade, ambição, intuição, otimismo, autoconfiança e disponibilidade para assumir riscos.

Ou seja, uma boa ideia pode se tornar um negócio de sucesso — e a gestão de negócios pode ajudar muito nesse processo.

Iniciando a jornada empreendedora

Em qualquer área de atuação, o empreendedorismo está presente. Porém, nem sempre os cursos de graduação preparam os estudantes para a abertura do negócio próprio. Essa é uma situação bastante presente, por exemplo, na Engenharia Civil, em que o formato tradicional de trabalho é em uma construtora. No entanto, nem todos os profissionais querem se manter na zona de conforto. Estes desejam empreender.

Mesmo com essa vontade, é comum que os profissionais tenham dúvidas e tenham receio — afinal, abrir um negócio próprio pode ser arriscado. Nesse momento, é importante tomar algumas ações que vão ajudar a definir se o empreendedorismo é realmente o caminho que se quer tomar e realizar os primeiros passos. Veja a seguir algumas dicas.

Aconselhamento

Geralmente, a pessoa que deseja empreender tem uma ideia na cabeça, mas tem dúvidas sobre seu sucesso. O aconselhamento pode ajudar nesse sentido. A dica é procurar alguém que sirva como referência, um exemplo a ser seguido.

Quando o futuro empreendedor não tem acesso a essa pessoa, pode buscar organizações que fazem esse trabalho, como o Instituto Endeavor. O objetivo é ouvir o relato de outros empreendedores, ver que eles também tiveram diversos obstáculos e receios, mas que seguiram em frente e alcançaram o sucesso.

Tempo para empreender

Muita gente acha que já perdeu o tempo de empreender e que sua ideia já ficou velha. Outros aguardam um momento mágico em que estará mais propício para lançar o produto ou serviço no mercado. A verdade é que nenhuma dessas situações realmente existe.

Por mais que o empreendedor prefira esperar ter mais capital e conhecimento ou que opte por aguardar um novo cenário econômico e político, o mais importante é saber que não há um momento mais adequado para abrir o seu negócio.

Existem sim momentos mais propícios e outros mais fechados, mas o empreendedor deve evitar colocar muitas desculpas e empecilhos. O ideal é ter equilíbrio, sem arriscar muito, mas, ao mesmo tempo, ajustando-se às mudanças que ocorrem.

Conhecimento em gestão de negócio

Você pode ter bastante conhecimento técnico na sua área e ser um profissional reconhecido. Mas, se não tiver conhecimento em gestão de negócio, terá dificuldades de obter sucesso.

Se seu desejo é empreender, o ideal é fazer cursos de gestão, administração ou economia, a fim de obter conhecimentos sobre o gerenciamento da empresa e conhecer os caminhos que podem ser tomados em cada adversidade que aparecer.

Definindo o perfil do empreendedor

Conhecendo suas dúvidas e receios, é importante verificar o perfil necessário ao empreendedor. Já na graduação, essa pessoa se destaca por gostar de trabalhar em grupo, ter ideias inovadoras, pensando em um produto, e estar sintonizado com o que está acontecendo no mercado.

Optando por abrir seu negócio próprio, há três perfis nos quais o empresário pode se encaixar: gestor (que administra o negócio), empreendedor (faz a tomada de decisões e determina qual é o direcionamento estratégico) e o operador (que efetivamente executa o trabalho). Conhecer quais desses perfis é o mais adequado é fundamental para que o gestor atue de forma mais assertiva.

Mas como fazer isso? Primeiramente, é preciso se perguntar: “o que sei fazer?” e delimitar suas próprias limitações. A partir disso, pode-se pensar em estratégias para solucionar os primeiros problemas. Por exemplo, se o empreendedor entende que não possui competência em algumas áreas, pode procurar um sócio que supra essa necessidade.

Nesse cenário, é importante lembrar de que apenas gostar de uma ideia não é sinônimo de saber gerir um negócio. Essa confusão é bastante recorrente e pode ser bastante prejudicial. Assim, um engenheiro pode fazer projetos maravilhosos e executá-los de maneira perfeita. Mas ele pode ter problemas ao gerir um escritório de engenharia. Portanto, o autoconhecimento é peça fundamental para o sucesso do empreendedorismo.

Entenda o Mercado de Decoração de Ambientes

Fortalecendo o negócio

Depois de abrir a empresa e começar o negócio próprio, é a hora de fortalecê-lo. Essa etapa ainda é integrante do início do empreendedorismo e, por isso, o empresário deve dar a devida atenção a quatro pontos principais:

Foco no cliente

Com o aumento no número de projetos e o consequente aumento do negócio, é normal que o empreendedor acabe esquecendo dos clientes, que são a base para o sucesso.

Gestão financeira

O grande problema que ocasiona a falência das empresas é a falta de caixa, o que não significa necessariamente a falta de vendas ou de lucro. Uma empresa pode vender bastante e ter lucro, mas acabar tendo problemas com caixa devido ao estoque, às contas a pagar e a receber e por estar investindo muitos recursos financeiros a fim de se adequar à demanda maior.

Ou seja, a gestão de negócio, especialmente a financeira, precisa ser profissionalizada e o empreendedor deve acompanhar o que está acontecendo e como o dinheiro está sendo aplicado.

Formação da equipe de gestão

Independentemente de ter um sócio, o empreendedor precisa ter uma equipe fortalecida para fazer a empresa crescer. É necessário que os membros desse time tenham competências complementares e sejam comprometidos com os resultados. Além disso, eles devem ter autoridade e liberdade para gerenciarem seus setores

Estabelecimento do papel do gestor

Como já afirmado, o empreendedor deve ter total conhecimento de suas habilidades e capacidades, verificando em que departamento ele terá mais a contribuir. No entanto, com o fortalecimento da empresa, torna-se fundamental que o gestor estabeleça seu próprio papel.

Conhecendo casos de sucesso

Muitos empreendedores tiveram grande sucesso com suas boas ideias. Confira alguns casos de sucesso:

Relógio de pulso

Um dos exemplos é bastante clássico. Santos Dumont, que inventou o avião, deu a ideia para a criação do relógio de pulso. Morando na França em 1903, seu apartamento era frequentado pelo joalheiro Louis Cartier e, por isso, solicitou ao amigo que inventasse uma solução para o relógio de bolso.

Cartier criou o relógio de pulso em 1904 e passou a vender em 1911. Atualmente, cada relógio da Cartier pode custar R$ 100 mil e a joalheria faturou 2,14 bilhões de francos suíços em 2014 (moeda cuja cotação é próxima à do dólar).

McDonald’s

A rede de fast foods surgiu de uma ideia simples proveniente de dois irmãos, que tinham um restaurante em conjunto. Richard e Maurice McDonald abriram o estabelecimento em 1940 e tiveram muito sucesso, mas, em 1948, já sofriam queda nas vendas. Eles fecharam as portas e pensaram em novas ideias.

Como a maior parte do faturamento vinha dos hambúrgueres, resolveram adaptar o restaurante para vender somente sanduíches, milk-shakes e batatas fritas, mas tudo com atendimento rápido. Por isso, pensaram em novos processos e reduziram o tempo de produção.

Brigadeiro

O famoso doce brasileiro fez o sucesso de Juliana Motter, que sempre gostou de fazer brigadeiros e levar para as festas da família. Depois de fazer graduação em Jornalismo e em Gastronomia, teve uma ideia: fazer uma versão gourmet do docinho.

Utilizando chocolates importados (com 65% a 85% de cacau), misturas de manteigas francesas, pistache e avelã, ela começou a vender e a montar buffets. Atualmente, já tem 40 tipos de brigadeiros e fatura aproximadamente R$ 3 milhões ao ano.

Netflix

Depois de alugar um filme em uma locadora, Reed Hastings esqueceu de devolver a fita e teve que pagar uma multa. Verificando que muitas pessoas passavam pela mesma situação, criou uma locadora de vídeos online em 1998, a NetFlix, em que os assinantes pagavam uma assinatura por mês e recebiam em casa o vídeo que queriam assistir.

Assim, surgiu o formato que conquistou o mundo. A empresa não divulga o faturamento, mas a estimativa é que, em 2015, a Netflix tenha faturado pelo menos R$ 1,1 bilhão somente no Brasil.

Assim, o empreendedor precisa ter mais que uma boa ideia e força de vontade para conseguir ter sucesso. É necessário que ele observe seu perfil e tome ações a fim de fortalecer a empresa.

Se você ainda tem dúvidas sobre a gestão de negócio e como ter sucesso, deixe seu comentário.

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"