Estoque de loja de móveis: 5 dicas para gerenciá-lo

Administrar uma empresa exige atenção em diversos setores para que ela possa funcionar bem e gerar os resultados esperados. O estoque é uma das áreas que requer maior planejamento e cuidado, pois ele é fundamental para o controle do sistema de vendas.

Se um comércio não possui um produto na prateleira ou estocado, é certo que ele perderá um negócio e ainda causará prejuízos para a imagem corporativa. E isso não é diferente com o estoque de loja de móveis.

Porém, o armazenamento de mercadorias exige um controle rigoroso. Ao mesmo tempo em que a falta de produtos no estoque pode prejudicar o sistema de vendas, o excesso também atrapalha, pois itens parados significam dinheiro parado — o que gera impacto na gestão financeira da empresa. Podemos, assim, afirmar que é importante não faltar produto, assim como não deixá-los sobrar.

Como gerir um estoque de loja de móveis?

Em uma loja de móveis o cuidado com estoque precisa ser ainda mais rigoroso, pois depende do modelo de negócio adotado. As empresas que trabalham com móveis planejados, por exemplo, não necessitam armazenar grande quantidade de itens, já que cada orçamento fechado gera um pedido que é enviado para a fábrica dar início à produção.

As vendas são exclusivas e conforme o desejo do cliente. Dessa forma, o estoque não é uma exigência para que o negócio continue funcionando. Por outro lado, algumas lojas de móveis planejados estabelecem um pequeno estoque com itens pontuais. Mas não para realizar uma venda propriamente dita e sim para garantir peças de reposição.  

Sempre há a possibilidade de que um instalador danifique alguma peça durante a montagem e, para evitar ter que fazer um novo pedido na fábrica, que pode demandar certo período de tempo, é interessante contar com portas, laterais, prateleiras e outros itens para fazer a reposição. Nesses casos é necessário ter um bom planejamento para que não tenha peças guardadas em excesso ou em pouco número.

Neste artigo, abordaremos algumas dicas sobre o gerenciamento do estoque de loja de móveis. Ficou curioso? É só conferir os próximos parágrafos!

Tenha um inventário

Um estoque sem controle está fadado a falhas. É necessário fazer periodicamente o inventário da loja para identificar possíveis falhas no seu sistema de armazenamento, como itens em excesso ou mercadorias em falta.

Contar com esse inventário permite maior agilidade na hora de solucionar esses problemas e ainda manter a sua dinâmica de vendas sem que tenha prejuízos.

A periodicidade com que esse inventário será feito dependerá de alguns aspectos, como a saída de produtos e a utilização de peças de reposição, que precisam ser avaliados pelo gestor. Este profissional definirá como será esse planejamento e o controle do estoque.

Controle o estoque para que não haja falta ou excesso

Já falamos neste artigo um pouco sobre a importância de balancear bem o estoque para que não tenha excesso ou falta de mercadorias ou itens de reposição. Um estoque muito grande tem ao menos três impactos para a empresa: dinheiro parado na estocagem, maior gasto com a manutenção do depósito e a possibilidade de desperdícios.

No entanto, manter um estoque em que faltem itens essenciais para o atendimento dos clientes ou manutenção do sistema de vendas, poderá fazer com que deixe de fechar uma negociação e o cliente sairá da loja com uma impressão ruim.

Determinar um ponto de equilíbrio é fundamental e, para isso, é necessário planejar e conhecer a fundo a rotina da empresa, como: o número médio de manutenções e vendas, a logística de compras, entre outros pontos.

Tenha conhecimento sobre a gestão de estoque

O armazenamento de produtos é complicado e depende de planejamento, observação e conhecimento sobre o funcionamento da empresa. Um gestor de estoque que não possui o preparo e informações estratégicas não conseguirá montar uma rotina de controle eficiente dos produtos.

Uma loja de móveis pode ter alguns modelos de negócios: venda de móveis prontos, planejados ou trabalhar com os dois tipos de mercadorias. Em cada um desses casos a gestão de estoque será diferente.

Um estoque de móveis prontos, por exemplo, terá outros itens disponibilizados no inventário. Já para os planejados, o armazenamento será de peças de reposição, mas nas lojas mistas tem os dois tipos de mercadorias em estoque. Logo, o gestor precisa conhecer e entender bem dos produtos para fazer o controle.

Integre os setores

A gestão de estoque depende de um grande nível de informação sobre o comportamento da empresa. Se o setor de manutenção dos móveis planejados ou de vendas de móveis prontos não se comunica com o setor de compras é certo de que terá alguma falha de estoque.

Se em um determinado período foram feitas quatro manutenções ou foram vendidos cinco produtos e essa transação não foi informada ao setor de compras em algum momento, o estoque sofrerá com a falta de produtos. Assim, vendas e compras de estoque precisam ter um sistema integrado de informações e trabalhar em sintonia para que não haja falhas de comunicação.

Utilize a tecnologia como aliada

A gestão de estoque pode ser feita a partir de um lápis e um caderno de anotações, assim como em planilhas no computador. Mas, nesse caso, as chances de ter falha no controle de movimentações ou na troca de informações é grande.

O uso de um software de gestão de estoque facilita o trabalho de controle, como a saída e entrada de produtos, pedidos de compras, solicitações do setor de vendas. Além disso, ainda permite maior troca de informações entre os setores: o estoquista e o setor de compras ficam por dentro do que foi vendido ou das manutenções que foram feitas e conseguem planejar melhor a reposição dos itens.

Com a troca de informações em tempo real as chances de que cometer uma falha na gestão de estoque reduz bastante. A tecnologia, portanto, se torna uma aliada estratégica para o negócio.

Gostou deste artigo sobre como gerenciar o estoque da loja de móveis? Então, compartilhe nos comentários as suas experiências com esse trabalho, as dificuldades e as soluções encontradas!

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"